Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Governo investirá quase R$ 700 mil para distribuição de sementes de arroz no Baixo São Francisco

Estão sendo adquiridas 300 toneladas de sementes de arroz para Programa de Distribuição de Sementes do governo do Estado
29 de Maio de 2018 | 09:23

O governo do Estado, agora em junho, está investindo R$ 690 mil reais na compra de 300 toneladas de sementes de arroz. Elas serão distribuídas entre as famílias de pequenos produtores dos três perímetros irrigados (Propriá, Betume e Cotinguiba) mais algumas localidades de Brejo Grande.

Representantes das três associações de produtores de arroz dos perímetros irrigados do Baixo São Francisco estiveram na Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), nesta segunda-feira (28), para apresentar as principais demandas dos 1.400 rizicultores da região. Recebidos pela secretária Rose Rodrigues e pelos diretores da Emdagro, os produtores foram informados que o processo de compra das sementes de arroz está avançado.

“A licitação encontra-se em andamento e, se não tiver recurso, a Emdagro receberá as sementes ainda em junho para distribuição antes do período de plantio, como fizemos com o milho”, afirmou a secretária Rose Rodrigues. A gestora da Seagri aproveitou a oportunidade do encontro para discutir também as variedades de grãos de interesse dos agricultores e o quantitativo para cada perímetro.

Segundo a Emdagro, o governo do Estado, agora em junho, investirá R$ 690 mil reais na compra de 300 toneladas de sementes de arroz. Elas serão distribuídas entre as famílias de pequenos produtores dos três perímetros irrigados (Propriá, Betume e Cotinguiba) mais algumas localidades de Brejo Grande. Os recursos são oriundos do Fundo Estadual Combate e Erradicação à Pobreza, coordenado pela Secretaria de Estado da Inclusão Social (Seidh).

Os agricultores falaram da importância da continuidade do programa de distribuição gratuita de sementes pelo governo. “Já apresentamos o pedido ao governador Belivaldo Chagas e à secretária da Agricultura. Estamos contando com a chegada das sementes no mês de julho quando se inicia o plantio”, disse o produtor e secretário da Associação dos Pequenos Agricultores do Distrito Betume, Carlos Alberto de Freitas, conhecido como Gararu.

Assistência técnica

Outra questão colocada pelos pequenos produtores foi a dificuldade com relação a assistência técnica nos perímetros. No encontro, os produtores destacaram que o programa de distribuição de sementes estadual não sofreu interrupção desde a gestão de Marcelo Deda até hoje, mas estão passando dificuldades quanto à assistência técnica que é de responsabilidade do governo federal na administração dos perímetros irrigados. 

“Com a redução das verbas federais não estamos vendo possibilidade de assistência técnica, por este motivo viemos procurar a secretária Rose para que possa nos atender através da Emdagro. Nós temos uma boa produtividade, graças aos esforços dos agricultores, mas precisamos melhorar o processo de plantio e para isso contamos com a ajuda do Estado,” explicou Gararu.

O pedido de assistência técnica foi reforçado pelo representante da Associação dos Rizicultores do Perímetro Irrigado de Propriá, José Genivaldo Santos, e pelo representante da Associação dos Produtores do Cotinguiba, Marcelo de Chico Duda.

Sobre essa questão, Rose Rodrigues esclareceu que os perímetros são áreas de gestão da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco (Codevasf), o que foge à competência da Seagri. “Existe um limite de atuação na área por ser de responsabilidade de outro órgão. Respeitamos isso, mas nos colocamos à disposição para dialogar em conjunto com os produtores e Codevasf uma solução para o problema. Uma coisa eu garanto: não ficaremos omissos”.

O gerente do Distrito Betume, Wendel Mota dos Reis, destacou o dinamismo da secretária da Agricultura e se disponibilizou em fazer a interlocução para viabilizar reunião entre agricultores, Cedevasf e Seagri. “Saindo desse encontro vou acompanhado dos representantes das associações até a sede da Companhia agendar uma reunião para a próxima semana”.

Dados em Sergipe

O plantio do arroz é a atividade econômica mais importante do Baixo São Francisco. Envolve a participação de 1.400 pequenos agricultores que cultivam uma área irrigada com cerca de 5 mil hectares. Segundo o IBGE, Sergipe é o segundo maior produtor de arroz e nordeste e o de maior produtividade do Brasil. A produção cresceu de 33.058 toneladas em 2016 para 35.836 toneladas na safra de 2017. O rendimento médio em 2017 divulgado pelo IBGE foi de 7.600 kg/ha, más os dados da Codevasf no perímetro Betume divulgam rendimento médio de 9.000 kg/há.

  • Medium 92fd90614772a11d40bad6bc97dc29f5
Medium 92fd90614772a11d40bad6bc97dc29f5