Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Defesa Civil avalia simulado de deslizamento de encostas

Órgão avalia a necessidade de aperfeiçoamento nas ações e na interação com relação à comunicação entre os órgãos responsáveis
17 de Maio de 2012 | 11:45

A Coordenadoria Especial de Defesa Civil de Sergipe (Codec) promoveu na quarta-feira, 16, uma reunião para avaliar o Simulado de Deslizamento de Encosta que foi realizado no último sábado, dia 5, no bairro Industrial. O evento serviu para testar a ação do poder público e da população local em caso de deslizamento nas áreas de habitações irregulares e contou com a presença dos órgãos CBM/SE, Defesa Civil Estadual e Municipal e SMTT, na sala de reunião da Codec.

Para o Tenente-Coronel Erivaldo Mendes, coordenador estadual da Defesa Civil, o simulado foi um sucesso, pois o objetivo era verificar as falhas existentes no atendimento à ocorrência. “É preciso que os órgãos envolvidos possam interagir mais. Não estamos aqui para analisar apenas os acertos e sim as falhas. Toda crítica construtiva é válida. Precisamos corrigir e melhorar, a hora de errar foi nesse exercício para que em uma situação real não haja falhas”, explicou.

O saldo do simulado foi positivo. No entanto, há necessidade de aperfeiçoamento nas ações e na interação com relação à comunicação entre os órgãos responsáveis. Um dos itens é a revisão do bloqueio de trânsito facilitando a evacuação das pessoas envolvidas.

O segundo item abordado foi o posto de comando: é necessária a presença dos responsáveis para a interação das informações com quem está “in loco”. Outro fator importante é a interação efetiva da população durante todo o ano para discutir o tema, e não apenas no dia do simulado.

A mobilização da comunidade e a comunicação entre os órgãos foram os dois pontos discutido durante a reunião, e o trabalho efetivo da Associação dos Moradores do Bairro Industrial foi elogiado na medida em que faz com que a população compreenda o papel de cada órgão, de não passar trotes alertando sobre falsas ocorrências.

“Durante o exercício de simulado a interação é fundamental entre os órgãos, o Corpo de Bombeiro passa as informações para o posto de comando para que a Defesa Civil, Samu e outros responsáveis possam conferir com suas respectivas informações. As informações têm que estar casadas”, finalizou Tenente Coronel do CBM/SE, Roberto Wagner.