Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Defesa Civil prepara ações para chuvas intensas previstas em SE

Alerta feito pelo Centro de Meteorologia motivou ação emergencial
07 de Abril de 2010 | 15:37

A Coordenadoria Especial de Defesa Civil de Sergipe (Codec), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides), realizou na tarde desta quarta-feira, 7, uma reunião para planejar estratégias que minimizarão os danos que poderão ser causados com a iminência de chuvas contínuas e intensas para esta quinta e sexta-feiras no estado.

De acordo com o Centro de Meteorologia de Sergipe (Cemese), chuvas em quantidade significativa deverão cair desde a manhã desta quinta-feira, 8, seguindo até a sexta, 9, em Aracaju e região metropolitana, Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão e Laranjeiras. Os acumulados da chuva devem ultrapassar o final de semana e chegar a Maruim e no Alto Sertão sergipano, sobretudo no município de Poço Redondo.

Para evitar acidentes e garantir atendimento rápido à população nas situação mais crítica, o coordenador da Defesa Civil Estadual, major Mendes, e a equipe técnica do órgão elaboraram um plano de ação. O alerta oficial foi entregue por ele à secretária de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social, Maria Luci Silva, no início da noite desta quarta, 7.

As medidas incluem a mobilização de todas as estruturas municipais e estaduais, formação de um banco de dados para divulgação de boletins informativos, relação próxima com as associações de abrigo para possíveis vítimas, preparação de materiais e alerta para órgãos como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Corpo de Bombeiros e Energisa.

Segundo o major Mendes, é de fundamental importância prevenir a população sobre os riscos com a proximidade de chuvas torrenciais e informar cuidadosamente as pessoas que vivem nas áreas de risco.

“A Defesa Civil já está em estado de alerta e preparando sua equipe para melhor atender a população, principalmente quando na situação de emergência, em que há falta de energia e o número de vítimas das chuvas cresce, seja com pessoas desalojadas ou desabrigadas ou com feridos e mortos. Por isso, aconselhamos que quem estiver em área de risco, saia do local imediatamente e procure um local seguro”, aconselhou o coordenador da Defesa Civil.

  • Medium 6ee6c571c3ef413dc1cfa60504e23cff
  • Medium 44cec8c68c93d546c7914865e0881227
  • Medium 7ebe38f94b0f1f0e9e7190a215f7cecf
Medium 6ee6c571c3ef413dc1cfa60504e23cffMedium 44cec8c68c93d546c7914865e0881227Medium 7ebe38f94b0f1f0e9e7190a215f7cecf