Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Deso recebe apoio no combate aos atos de vandalismo na Barragem do Poxim

Vandalismo prejudica o sistema de abastecimento de água dos Conjuntos Eduardo Gomes, Lafaiete Coutinho, Luiz Alves I e II, Rosa Elze, Rosa Maria, Tijuquinha e Serra Pelada, ambos em São Cristóvão, e o bairro Santa Maria, em Aracaju
09 de Dezembro de 2016 | 15:16

A Companhia de Saneamento de Sergipe - Deso, através de seu assessor de comunicação Flávio Vieira, participou de uma audiência com o juiz da comarca de São Cristóvão, Dr. Manoel Costa Neto, na quarta-feira, 07. O objetivo do encontro foi de solicitar apoio no combate aos atos de vandalismo que vêm ocorrendo com frequência na Barragem do Poxim, localizada no povoado Timbó, em São Cristóvão.

De acordo com o assessor, meliantes invadem a área da barragem e fecham o registro para utilizarem o espaço como piscina e área de lazer, prejudicando o sistema de abastecimento de água dos Conjuntos Eduardo Gomes, Lafaiete Coutinho, Luiz Alves I e II, Rosa Elze, Rosa Maria, Tijuquinha e Serra Pelada, ambos em São Cristóvão, e o bairro Santa Maria, em Aracaju.. "Essa semana, todo esse complexo residencial teve o abastecimento de água prejudicado por cerca de 4 dias em virtude dos atos de vandalismo na Barragem do Poxim", informou Flávio Vieira.

O fato foi denunciado pelo assessor de comunicação na imprensa esta semana. Com o apoio policial, a Deso espera coibir de forma mais incisiva os atos de vandalismo que prejudicam os equipamentos da Deso e o funcionamento dos sistemas de abastecimento de água. "Recebemos todo apoio do juiz Dr. Manoel Costa Neto e isso é fundamental para que o vandalismo não volte a ocorrer".

Além do apoio da Polícia Militar e do juiz da cidade, a Companhia de Saneamento de Sergipe está reforçando a estrutura que protege o registro. "A válvula do registro fica protegida por uma estrutura com grade e cadeados. Para evitar os atos de vandalismo, todo a estrutura que protege o registro será fechada e concretada, para assim coibir as ações que prejudicam o abastecimento. Além disso, vamos contar com equipes de vigilantes para advertir e fazer a segurança do espaço", destaca Flávio Vieira.

Ações de vandalismo prejudicando qualquer equipamento da Deso devem ser denunciadas pelos telefones 0800 079 0195 ou 4020 0195, e para as entidades policiais através do 190 ou 181.

  • Medium 20dae1e2c508789428bbf9979f0d5f63
  • Medium 5248181a74dec609fe66f032f659880b
Medium 20dae1e2c508789428bbf9979f0d5f63Medium 5248181a74dec609fe66f032f659880b