Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Inundação da barragem do Poxim atinge 30% da capacidade

Previsão é que em três meses o volume máximo de 25 metros de profundidade seja atingido
19 de Junho de 2013 | 13:18


Por Bruna Carvalho/ ACE Deso

A água que inunda a barragem Jaime Umbelino de Souza, situada no rio Poxim-Açu, no povoado Timbozinho, em São Cristóvão, já começa a desenhar uma nova paisagem. Um mês após o fechamento das comportas consolidado pelo governador Marcelo Déda, a estrutura está com 30% da capacidade preenchida. A previsão é que a área total de inundação de 5,2 km² esteja completamente inundada nos próximos três meses, garantindo a segurança e qualidade do abastecimento de água nos próximos 20 anos para quase 800 mil pessoas residentes na Grande Aracaju.

A cada dia o volume de água da barragem só aumenta e chegou a atingir 12 metros de profundidade. Com a inundação ocorrendo dentro da perspectiva da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), responsável por operar a estrutura, a previsão é que em três meses a capacidade máxima de 25 metros de profundidade seja atingida. Até lá, o terreno que antes era apenas coberto por vegetação, ganha a vida e o dinamismo da água acumulada.

“No próximo verão a barragem estará completamente cheia, mantendo o equilíbrio da vazão do rio”, confirma o engenheiro da empresa, Cássio Dantas. Ele explica que a barragem será um elemento regularizador, acumulando água do rio Poxim nos períodos chuvosos para ser utilizada durante os momentos de estiagem. Assim será possível ter o manancial como uma importante fonte de abastecimento durante todo o ano, com uma produção de água estabilizada em 900 litros por segundo.

Durante o ato simbólico de fechamento das comportas da barragem, realizado em 14 de maio, o governador Marcelo Déda descreveu que o reservatório vai cumprir um papel extraordinário na segurança hídrica para a Grande Aracaju. “Serão 32 milhões de metros cúbicos que representarão a garantia para as próximas duas décadas de que Aracaju não enfrentará racionamento”, enfatizou.

Saúde, dignidade e turismo

Mais que um compromisso com a saúde e a dignidade da população, o Governo do Estado possibilitou que a barragem fosse transformada em uma conquista histórica. Para essa realização, foi necessário o investimento de R$ 85 milhões, em parceria com o Governo Federal.

“A barragem do Poxim é parte de um ciclo de investimentos que tem por objetivo melhorar a qualidade de vida dos sergipanos. Ao todo, são mais de R$ 1 bilhão em abastecimento de água e esgotamento sanitário, o que mostra que nunca se investiu tanto em saneamento básico como nos últimos anos”, completa o diretor-presidente da Deso, Sérgio Ferrari.

Se em 2013 os moradores de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros e do Rosa Elze, em São Cristóvão, não tiveram de enfrentar racionamento, é porque o Governo do Estado executou outro projeto grandioso em importância: a duplicação da adutora do São Francisco. Foram investidos R$ 127 milhões, o que possibilitou o aumento de produção de 1700 l/s para 3.000 litros de água por segundo para a região. Junto à barragem do Poxim os sistemas são dois gigantes na eficiência de abastecimento de água da Grande Aracaju.

A barragem também será transformada em um novo ponto turístico para Sergipe, quando estiver em pleno funcionamento. A Prefeitura de São Cristóvão vai construir uma infraestrutura para exploração turística. Projeto já está sendo encaminhado.

Enchimento da barragem também foi destaque na imprensa local, a exemplo do SE TV 2ª Edição, da TV Sergipe. Assista.