Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Obras de esgotamento seguem na Zona de Expansão

Mais de 40 mil pessoas que moram na Zona de Expansão de Aracaju serão beneficiadas com a rede de esgotamento sanitário implantada pelo Governo do Estado.
28 de Junho de 2013 | 06:46

Mais de 40 mil pessoas que moram na Zona de Expansão de Aracaju serão beneficiadas com a rede de esgotamento sanitário implantada pelo Governo do Estado, através da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). O projeto atende áreas da Aruanda, Aeroporto e Atalaia com obras que compreendem unidades de coleta e transporte de esgoto até a Estação de Recuperação de Qualidade (ERQ) da região Sul, localizada no bairro Santa Maria.


Iniciadas no dia 25 de fevereiro deste ano, as obras envolverão as localidades do conjunto Residencial Costa do Sol, conjunto Franco Freire, conjunto Beira Mar, conjunto Santa Tereza, loteamento Atalaia Sul. Todas essas regiões estão em obras. A partir de agosto o loteamento Aruanda, região residencial que margeia a praia, será o próximo a receber máquinas.


Com um investimento orçado em R$ 42.317.223,43 do Governo do Estado e do Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), a capital sergipana avança com o plano de expansão da cobertura de saneamento básico. A porcentagem das obras já executadas são de 5% de redes coletoras e 8% de emissários. Os benefícios refletem a melhoria das condições de preservação ambiental e saúde pública.


Implantação do sistema


A extensão de rede abrangerá mais de 81 quilômetros, além de 33 mil metros de ramais prediais e quase 17 mil metros de emissários. O sistema conta ainda com 16 unidades de estações elevatórias. Esta última é uma estação de bombeamento que recebe os esgotos das redes coletoras de uma sub-bacia e são bombeadas para um coletor tronco ou estação de tratamento de esgoto. Eles ainda ajudam a fazer o transporte do esgoto com maior pressão.


Para implantar um sistema de esgotamento, primeiramente são instaladas as redes coletoras, seguidas de ramais prediais, estações elevatórias e emissários. Além disso, há os poços de visita, que são equipamentos colocados junto à rede coletora que servem para a sua manutenção da mesma e a caixa de inspeção, que são caixas localizadas nos passeios das residências que servem para coletar o esgoto, como também a manutenção em caso de desobstrução.