Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Papo Reto com o governador retorna para aproximar ainda mais os sergipanos da gestão estadual

Na transmissão desta terça, Belivaldo falou sobre o diálogo com o governo federal; luta para manter a Fafen em funcionamento; ampliação do tratamento oncológico no estado,  medidas de economia entre outros
12 de Fevereiro de 2019 | 14:05

O “Papo Reto” com o governador Belivaldo Chagas, canal de diálogo direto por meio das redes sociais entre o governo de Sergipe e o cidadão sergipano, está de volta. Neste ano, além da transmissão por meio do Facebook e do Instagram, os sergipanos poderão ter acesso ao conteúdo pela Aperipê TV e pela Rádio Aperipê AM e FM. Na transmissão desta terça, Belivaldo falou sobre o diálogo com o governo federal; luta para manter a Fafen em funcionamento; ampliação do tratamento oncológico no estado, medidas de economia entre outros. 
 

O bate-papo com o governador será realizado quinzenalmente às terças-feiras, a partir das 12h30 e com duração de até uma hora. Para o governador, o Papo Reto é mais um meio de oferecer transparência às ações do Executivo do Estado. “Estava sentindo falta desta conversa direta com a população. É extremamente importante para mim esse contato com o povo. Não sou do tipo de pessoa que gosta de ficar trancado entre quatro paredes resolvendo os problemas sem sentir, junto à população, o que está acontecendo. Agora, vamos conversar com maior alcance via Sistema Aperipê, no rádio, televisão e via Instagram e Facebook”, disse o governador.
 

Para participar e fazer uma pergunta ao governador, o cidadão só precisa acessar a live do seu Facebook para enviar seu questionamento ao gestor estadual. “O objetivo é ouvir o cidadão, recebendo as críticas e as sugestões necessárias, mas, acima de tudo, sendo extremamente transparente e aberto, para que a população compreenda o momento do governo, as dificuldades pelas quais estamos passando, e o que pretendemos fazer nas diversas áreas para melhorar a vida do cidadão, que é o que nos importa”, completou.
 

Na primeira transmissão de 2019, nesta terça-feira (12), o governador Belivaldo também respondeu perguntas gravadas com alguns sergipanos nas ruas da capital, Aracaju. Na oportunidade, o governador anunciou que não autorizará a colocação da foto oficial do governador, como é de praxe, nas repartições públicas com o dinheiro do Estado. Com a medida, o governo economizará R$ 500 mil que seria usado para impressão das fotos e colocação das molduras. 
 

“Não tirei foto oficial e não vou querer tirar, pois fizemos um orçamento e precisaríamos gastar quase R$ 500 mil para fazer essa foto oficial emoldurada. Então decidi que, com o dinheiro do Estado, não teremos foto oficial”, garantiu Belivaldo.

Um questionamento foi sobre a situação da carreta que está em Aracaju para o trabalho preventivo que a Secretaria de Estado da Saúde realiza. O governador anunciou autorização para licitação de outro veículo no modelo utilizado pelo Hospital de Amor, em Barretos. “Estamos buscando uma parceria entre aqueles que cuidam das pessoas em Barretos, aqueles que têm o know-row de atendimento na área de oncologia dentro do Hospital de Amor. Eles têm uma área de fabricação de carretas. Ja autorizamos a Secretaria de Saúde a iniciar o processo de licitação. Estou dedicado a fazer o maior programa de prevenção do câncer de colo do útero, de mama e de próstata da história do Estado de Sergipe".
 

Outro ponto debatido na transmissão foi a questão do reajuste salarial para os servidores do Estado. “O maior projeto que pretendo realizar nesses quatro anos de governo é o de sanear as finanças públicas do Estado. Assim que fizer isso, vou colocar o salário do servidor como prioridade, e não é promessa só para agradar, não é um favor, é por obrigação. O que não poso é, agora, conceder um aumento que não poderei pagar. Claro que tenho esse interesse e quero fazer isso, mas enquanto não tiver a garantia do pagamento dos servidores dentro do mês, não posso pensar nisso, embora entenda a importância”, expôs o governador.
 

Sobre a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), Belivaldo defendeu a união dos políticos sergipanos e baianos para manutenção das unidades nos dois estados. "Perder a Fafen de Sergipe significa perder quase R$ 35 milhões só de ICMS por ano, desempregar centenas de pessoas e criar um problema seríssimo para nossa economia. Desde o ano passado, Jackson Barreto e eu estamos trabalhando contra essa ideia de fechar a Fafen. Recetemente, o Estado entrou na Justiça para reverter a hibernação da Unidade. Semana  passada, assinei junto com o governador da Bahia, Rui Costa, ofício pedindo audiência ao vice presidente da República, com o ministro de Minas e Energia e com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Estamos aguardando que ele nos conceda essa visita para que convidemos as bancadas dos dois estados e possamos pedir a reabertura da Fafen. Também tivemos uma reunião com o senador Alessandro Vieira, na qual os secretários Geral do Governo, José Carlos Felizola, e de Estado de Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Pereira, participaram para discutir essa situação", enumerou.
 

O governador ainda destacou seu interesse de buscar o governo federal e o apoio do presidente Jair Bolsonaro para defender as demandas de Sergipe. "Eu não tenho nenhum problema com o presidente da República e não terei em nenhum momento. Vou procurá-lo o tempo todo, só não o procurei esses dias porque ele está se recuperando. Vamos aguardar que ele restabeleça de imediato sua saúde, porque infelizmente estamos tendo muitas dificuldades e precisamos de uma posição do governo federal".
 

Papo Reto
 

Segundo o secretário de Estado da Comunicação, Sales Neto, o Papo Reto tem o objetivo de aproximar o cidadão da gestão estadual e de esclarecer possíveis dúvidas dos sergipanos com relação às ações e serviços do Estado. "A gente reinaugura esse projeto que foi elaborado pelo governador no ano passado. O Papo Reto, com esse nome, foi criado a partir desse estilo dele, de ser uma pessoa muito direta, objetiva. O importante é que, com isso, possibilitamos a interação do gestor com a população e levamos informação de forma democrática para todo estado. A população e o governo só têm a ganhar com esse projeto”.
 

A diretora-presidente da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap), Conceição Vieira, falou da importância da Aperipê em se somar a esse diálogo direto do governador com o povo, possibilitando que mais pessoas tenham acesso ao conteúdo. 
 

“É um novo tempo para o sistema Aperipê com a presença do governador aqui. Nunca tivemos governador frequentando o sistema de comunicação oficial da gente sergipana. Belivaldo compreende a relevância de falar ao povo sergipano sobre as propostas e realizações do governo, de prestar contas do que o Estado tem feito”, reforçou Conceição Vieira.
 

Resposta rápida
 

O governador destacou ainda que a conversa direta e ao vivo com telespectadores, ouvintes e internautas possibilita um retorno rápido das principais demandas da população. Questionado sobre o atraso do pagamento da bolsa dos pesquisadores da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec-SE), o gestor respondeu ao vivo.

“Está vendo que o programa funciona? Hoje mesmo vou acionar a Secretaria da Fazenda e, até sexta-feira, a bolsa da Fapitec será paga”, afirmou Belivaldo Chagas durante a transmissão.

  • Medium 88cd8f5eab5a2666bf78fbebf0322b4c
  • Medium 996734473002ed506de3ae16fc64fdd4
  • Medium aecf7219f4021438bd6a398c12bce9fd
  • Medium c43b6de4ff56946476975bdadc69eb2c
  • Medium 618cb1d2ec249ec60a36efefd9b2ea15
  • Medium 6f004e020c0ff07706c9b2bb2ccb2b3c
Medium 88cd8f5eab5a2666bf78fbebf0322b4cMedium 996734473002ed506de3ae16fc64fdd4Medium aecf7219f4021438bd6a398c12bce9fdMedium c43b6de4ff56946476975bdadc69eb2cMedium 618cb1d2ec249ec60a36efefd9b2ea15Medium 6f004e020c0ff07706c9b2bb2ccb2b3c