Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Corpo de Bombeiros de Sergipe atuará na localização de vítimas em Brumadinho

Deslocamento do grupo será realizado por terra, melhor opção para levar os cães e os equipamentos necessários
06 de Fevereiro de 2019 | 15:49

O Corpo de Bombeiros de Sergipe foi solicitado e também irá atuar nas buscas às vítimas do rompimento da Barragem de rejeitos de mineração em Brumadinho, no estado de Minas Gerais. A corporação atuará com equipes formadas por cinco bombeiros e quatro cães, que seguirão para o local na madrugada da próxima quinta-feira,  dia 07. 

As equipes serão coordenadas pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, que solicitou o apoio à unidades de todo o País. A unidade sergipana estará atuando na cidade por tempo indeterminado, de acordo com as orientações da corporação mineira.

“Neste momento, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais percebe a necessidade dos cães atuarem na própria lama, que está um pouco mais solidificada. Então como nós temos uma equipe altamente especializada dos bombeiros e dos cães, colocamos nosso grupo à disposição desde o dia da tragédia. Os cães precisam ser substituídos com novas equipes para continuarem avançando no terreno, tendo em vista que a área da dimensão da tragédia é muito grande", explicou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Estado de Sergipe, coronel Gilfran Marceliocopete Santos Mateus.

Com a pouca expectativa de encontrar sobreviventes, a atuação dos cães farejadores é crucial para localizar as vítimas depois de 12 dias do acidente. Vários bombeiros de outros estados também estão se deslocando para Brumadinho com o objetivo de auxiliar as buscas realizadas pelas forças de segurança locais.

“Nosso deslocamento será realizado por terra porque é a melhor opção para levarmos os cães, equipamentos pesados, estrutura para montar um ponto base. Iremos permanecer de forma independente por 10 dias, pois não queremos nos tornar um problema logístico para eles. É um trabalho perigoso, que exige batante cautela, serenidade nas ações, clareza nos objetivos e na comunicação. O objetivo maior é a segurança de quem está trabalhando na área quente e tentar resgatar o máximo possível para confortar aquelas pessoas que choram desde o dia do desastre", concluiu o capitão Alysson Carvalho, coordenador da equipe dos bombeiros de Sergipe e do Serviço de Busca, Resgate e Salvamento com Cães do Corpo de Bombeiros.

  • Medium e365f800e75fa832350193f20c098c9e
  • Medium 24cccf6c7dda61750e350c56d79d4076
  • Medium 2f411884b1b1b648d1f07d91d5b1bae7
  • Medium 9d50eefabd5b0b6cac89ba95402e9c76
  • Medium 9b0846e250604334584f23256f1a5acd
  • Medium 7f8006d07bba302b0855bcf2cb245a67
  • Medium 0126af2ba5b83150de5b65ad58da9592
  • Medium 1153c3819b6e59b0de79de8d832654d6
  • Medium d8ab35013305a2a58932824ae68b5867
  • Medium 0c3740156b9eb29881fe142dca76e7ad
  • Medium 1ee36dfc39883f09a342f7687bd001cf
Medium e365f800e75fa832350193f20c098c9eMedium 24cccf6c7dda61750e350c56d79d4076Medium 2f411884b1b1b648d1f07d91d5b1bae7Medium 9d50eefabd5b0b6cac89ba95402e9c76Medium 9b0846e250604334584f23256f1a5acdMedium 7f8006d07bba302b0855bcf2cb245a67Medium 0126af2ba5b83150de5b65ad58da9592Medium 1153c3819b6e59b0de79de8d832654d6Medium d8ab35013305a2a58932824ae68b5867Medium 0c3740156b9eb29881fe142dca76e7adMedium 1ee36dfc39883f09a342f7687bd001cf