Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Sergipe registra queda de 30,4% no registro de homicídios em janeiro

Estado mantem redução de homicídios no início de 2019. Taxa para este tipo de crime tem caído em grande quantidade a cada ano. Em 2018, por exemplo, o estado alcançou o menor número dos últimos cinco anos
01 de Fevereiro de 2019 | 12:28

O número de homicídios no estado de Sergipe continua reduzindo no início de 2019. Na manhã desta sexta-feira (01), a Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceacrim) da Secretaria de Segurança Pública (SSP) divulgou uma atualização dos números.  Em janeiro, foram registrados 71 homicídios dolosos em Sergipe, uma média de 2,3. Comparando com o mesmo período do ano passado, houve uma redução de 30,4% (média de 3,3).

Dos homicídios registrados no primeiro mês de 2019, 19 ocorreram na capital sergipana, 10 na Região Metropolitana (sete em Nossa Senhora do Socorro, dois em São Cristóvão e um na Barra dos Coqueiros) e 42 no interior do estado. Em relação a 2017, os homicídios caíram 23,6% (média de 3,0) e, analisando os números de 2016, a redução foi de 40,3% (média de 3,8). 
Fazendo um comparativo do mês de janeiro em 2018 e 2019, na capital sergipana, houve uma redução de 38,7% (12 casos a menos). A Região Metropolitana registrou uma queda ainda maior: 56,5% (13 casos a menos). E, no interior sergipano, os casos reduziram em 12,5%. 

Estatísticas de 2018

O número do ano passado foi o menor desde 2013, quando a média de homicídios foi de 2,4 por dia. Em 2018, até o dia 31 de dezembro foram registrados 945 crimes, o equivalente a uma média de 2,6. Em 2017, foram 1.121 (média de 3,1); em 2016, 1.306 homicídios (média de 3,6); em 2015, 1.196 crimes (média de 3,3); em 2014, foram registrados 999 (média 2,7); e, em 2013, foram 880 (média de 2,4).

Dentre os 365 dias do ano passado, foram registrados 280 homicídios na capital, 183 na Região Metropolitana (sendo 90 em Socorro, 72 em São Cristóvão e 21 na Barra dos Coqueiros), além de 480 no interior do Estado. Apenas dois casos não foram identificados. O número do interior é o menor desde 2016, uma redução de 139 casos, o equivalente a 22,5%. Em comparação com 2017, a queda foi de 9,8%. E entre 2018 e 2015, os números caíram em 21,4%.
 

  • Medium 21ad04d431c863e668ad5e2a3bf2f3e0
  • Medium 9e08896a776ceb7d9e3d610598709c9d
Medium 21ad04d431c863e668ad5e2a3bf2f3e0Medium 9e08896a776ceb7d9e3d610598709c9d